Diverticulose do cólon sigmóide: tratamento, dieta, medicamentos

Aprenda sobre a diverticulose do cólon sigmóide em adultos e seu tratamento, incluindo dieta e medicamentos. Informações úteis para manter a saúde intestinal e prevenir complicações.

A diverticulose do cólon sigmóide é uma doença digestiva comum caracterizada pela formação de pequenas protrusões na parede do intestino grosso. É mais frequentemente diagnosticado em idosos, com base em estatísticas, após 60 anos de idade, cada segunda pessoa tem diverticula do cólon sigmóide. A principal razão para a formação de diverticula é o aumento da pressão no intestino, causado pela constipação e impedindo a digestão normal. Os sintomas da diverticulose podem ser bastante dolorosos e incluir dor abdominal baixa, constipação, diarréia e sangue nas fezes. O tratamento da diverticulose do cólon sigmóide se concentra em agir na causa da doença, ou seja, eliminando a constipação e melhorando o tônus intestinal. O tratamento pode ser medicação e dieta. Também um estágio importante é controlar sua dieta e a ausência de fatores que contribuem para o aparecimento de diverticula.

Contents
  1. O que é a diverticulose do cólon sigmóide?
  2. Quais sinais indicam diverticulose do cólon sigmóide?
  3. Diagnóstico de diverticulose do cólon sigmóide
  4. Tratamento da diverticulose do cólon sigmóide
  5. Medicamentos
  6. Dieta
  7. Colonoscopia
  8. Exercício físico
  9. Diverticulose do cólon sigmóide: que dieta é recomendada?
  10. Drogas para o tratamento da diverticulose do cólon sigmóide
  11. Métodos de prevenção de diverticulose do cólon sigmóide
  12. Como gerenciar a diverticulose crônica do cólon sigmóide?
  13. A diverticulose do cólon sigmóide pode levar a complicações?
  14. Complicações de diverticulose do cólon sigmóide
  15. Problemas no desenvolvimento de complicações de diverticulose do cólon sigmóide
  16. Inflamação de diverticula
  17. Perfuração diverticular
  18. Sangramento
  19. Abscesso e formação de fístula
  20. O que é diverticulite?
  21. Como a diverticulite se manifesta?
  22. Como a diverticulite é tratada?
  23. Dieta
  24. Medicamentos
  25. Intervenção cirúrgica
  26. Recomendações de estilo de vida
  27. Resolvendo problemas de constipação na diverticulose
  28. Vídeo sobre o tema:
  29. Perguntas e respostas:
  30. O que é a diverticulose do cólon sigmóide?
  31. Quais sintomas são característicos da diverticulose do cólon sigmóide?
  32. Quais são as causas da diverticulose do cólon sigmóide?
  33. Como a diverticulose do cólon sigmóide pode ser diagnosticada?
  34. Como tratar a diverticulose do cólon sigmóide?
  35. O que pode ser incluído na dieta para diverticulose do cólon sigmóide?
  36. Quais medicamentos são frequentemente prescritos para a diverticulose do cólon sigmóide?
  37. A diverticulose do cólon sigmóide pode ser evitada?
  38. Quais são as conseqüências da diverticulose para o corpo?
  39. Maneiras de evitar cirurgia para diverticulose

O que é a diverticulose do cólon sigmóide?

A diverticulose do cólon sigmóide é uma condição caracterizada pela presença de espessamentos (divertículos) nas paredes do cólon sigmóide. Esse tipo de intestino está localizado no final do intestino grosso e é responsável pela formação de fezes.

A diverticula se forma devido à alta pressão na cavidade intestinal quando a frequência e intensidade das contrações musculares intestinais aumentam. Os espessamentos podem ser únicos ou múltiplos, e seu tamanho pode variar de microscópico a vários centímetros.

A diverticulose do cólon sigmóide pode levar a vários problemas, como sangramento, infecção, peritonite, obstrução intestinal e até ruptura do diverticulum. Portanto, é importante conhecer a abordagem de tratamento certa e seguir uma dieta adequada.

  • É importante saber: a diverticulose do cólon sigmóide adulto ocorre em mais de 50 % das pessoas. No entanto, apenas alguns por cento das pessoas desenvolvem complicações.

Quais sinais indicam diverticulose do cólon sigmóide?

A diverticulose do cólon sigmóide é uma condição comum que pode se manifestar de muitas maneiras diferentes. No entanto, o cólon sigmóide é onde estão localizados os maiores aglomerados de diverticula, portanto os sintomas iniciais estão associados a essa área do intestino.

Freqüentemente, o primeiro sinal de diverticulose é a dor abdominal. Os pacientes também podem sofrer dor na área sub-abdominal, o que pode alternar com períodos de agravamento da dor.

Outros sintomas comuns da diverticulose sigmóide do cólon incluem desconforto, inchaço, azia, constipação ou diarréia, impulsões sangrentas das fezes ou descoloração das fezes. Também pode haver dor aguda no abdome inferior, que pode indicar complicações como inflamação ou peritonite.

Se você notar vários dos sinais acima em si mesmo ou em um ente querido, consulte um médico. Somente após diagnosticar e determinar o grau de desenvolvimento da doença, o médico poderá prescrever o tratamento necessário e pensar na dieta.

As doenças de pele estão incomodando você?
90, 91%

Diagnóstico de diverticulose do cólon sigmóide

A diverticulose do cólon sigmóide é uma condição na qual as paredes internas do cólon sigmóide formam pequenos bolsos chamados divertículos. Os idosos que estão constipados ou têm um estilo de vida sedentário têm um risco aumentado de desenvolver essa condição. O diagnóstico e o tratamento com medidas de diagnóstico devem ser oportunas para evitar possíveis complicações.

Entre as medidas de diagnóstico que ajudam a detectar a diverticulose do cólon sigmóide pode incluir:

  1. A colonoscopia é um procedimento no qual o médico insere um tubo flexível com uma câmera através do ânus e passa pelo cólon. Pode revelar divertículos, permitindo que o médico faça um diagnóstico.
  2. A tomografia computadorizada é um método de diagnóstico não invasivo que fornece uma imagem 3D do intestino e pode detectar diverticula e outras alterações nas paredes intestinais.
  3. A reitoromanoscopia é um método de diagnóstico no qual o médico usa um tubo muito fino e flexível com uma câmera para examinar o intestino inferior. É frequentemente usado quando as alterações estão nos primeiros 20 a 25 centímetros do ânus.

Outras técnicas que podem ser usadas no diagnóstico de diverticulose do cólon sigmóide podem incluir exame retal de bário e exame do intestino usando ressonância magnética.

Se você tiver sintomas comuns à diverticulose sigmóide do cólon, entre em contato com seu médico. Ele ou ela o ajudará a escolher o método de diagnóstico mais apropriado para iniciar um tratamento oportuno e eficaz.

Tratamento da diverticulose do cólon sigmóide

Medicamentos

Para o tratamento da diverticulose do cólon sigmóide, os medicamentos podem ser prescritos para acelerar a regeneração tecidual e impedir a inflamação. Por exemplo, analgésicos, agentes desintoxicantes e antibióticos podem ser usados como etioterapia.

Dieta

É muito importante seguir uma dieta adequada ao tratar a diverticulose. Recomend a-se consumir alimentos fritos ou cozidos macios, evitar o uso de especiarias picantes e é apropriado reduzir a quantidade de alimentos consumidos.

Colonoscopia

Ter uma colonoscopia pode ser um passo importante no tratamento da diverticulose sigmóide do cólon. Ele permite que os médicos permaneçam por dentro dos possíveis problemas e respondam a eles em tempo hábil. Dessa maneira, o diagnóstico se torna mais eficaz e adequado.

Exercício físico

Ao tratar a diverticulose sigmóide do cólon, o envolvimento na atividade física é muito importante. Aquecimentos diários ou esportes são recomendados, o que pode melhorar a saúde e o tom geral do corpo.

Diverticulose do cólon sigmóide: que dieta é recomendada?

Na diverticulose do cólon sigmóide, a dieta desempenha um papel importante no tratamento e prevenção de exacerbações da doença. Primeiro de tudo, é necessário excluir da dieta, alimentos duros, secos e ásperos que podem causar trauma intestinal e agravar os sintomas. Esses alimentos incluem:

  • Nozes, sementes, grãos fritos e migalhas de pão;
  • Vegetais e frutas com cascas duras, sementes e sementes;
  • Carne, aves e peixes com ligamentos e ossos apertados;
  • Alimentos picantes e gordurosos, alimentos enlatados e em conserva.

A dieta do regime para diverticulose do cólon sigmóide recomenda o uso de pratos líquidos e vegetais, laticínios e produtos lácteos fermentados, mingau, vegetais ralados, frutas e frutas frescas sem peels e sementes. Também é importante seguir a regularidade das refeições e evitar comer demais, pegar comida em um ambiente calmo e mastigar bem.

Fibras e prebióticos encontrados em vegetais, frutas, frutas, grãos integrais, sementes de linho e sementes de chia podem ser incluídos na dieta para ajudar na digestão e melhorar a função intestinal. Também é recomendável consumir alimentos pró e prebióticos naturais, como iogurtes, kefirs, bebidas fermentadas e vegetais fermentados.

Dieta de amostra para diverticulose do cólon sigmóide: dieta de ingestão de refeições

Café da manhã Mingau na água + xícara de iogurte + maçã sem pele
Lanche Salada de frutas ou vegetais sem açúcar
Almoço Sopa em caldo de osso + legumes ralados + carne cozida/peixe + creme de leite
Lanche da tarde Queijo cottage ou kefir
Jantar Ensopado de legumes com peitos de frango cozidos + compota de frutas secas
Antes de dormir Copo de kefir com baixo teor de gordura

Observe que a dieta pode diferir dependendo das características individuais do corpo e do estágio da doença. Antes de compilar uma dieta, é recomendável consultar um médico ou um nutricionista experiente.

Drogas para o tratamento da diverticulose do cólon sigmóide

Ao tratar a diverticulose do cólon sigmóide, o médico pode prescrever vários medicamentos, dependendo da gravidade dos sintomas e do grau da doença. Um dos mais eficazes é considerado o medicamento mezim forte, que não apenas normaliza a digestão, mas também melhora o metabolismo no intestino. Probióticos, como lactobacterina ou bifidumbacterina, também podem ser usados para melhorar a microflora intestinal.

Se houver sensações dolorosas, um não-shpa ou análogo antiespasmódico pode ser prescrito para aliviá-las. Para reduzir a inflamação e acelerar a cicatrização da mucosa, podem ser prescritos medicamentos com ação antibacteriana, como metronidazol ou nifuroxazídeo.

É importante lembrar que a prescrição de medicamentos deve ser realizada apenas por um médico e corresponder às características individuais de cada paciente. A auto-medicação pode levar a um agravamento da condição e complicações da doença.

Métodos de prevenção de diverticulose do cólon sigmóide

A diverticulose do cólon sigmóide é uma doença na qual pequenas protrusões se formam na parede do intestino. Essas saliências são chamadas de diverticula. A prevenção da diverticulose inclui alguns métodos básicos que podem ser usados para impedir que ela ocorra.

  • Comer uma dieta rica em fibra. Vegetais, frutas e grãos aumentam o volume das fezes e reduzem o risco de diverticula.
  • Ingestão regular de alimentos. A ingestão divergente e irregular de alimentos pode levar à diminuição da função motora intestinal e aumento da pressão na parede intestinal. Isso pode contribuir para a formação de diverticula.
  • Atividade física. Exercícios regulares, como caminhar, andar de bicicleta ou natação, podem reduzir o risco de desenvolver diverticulose, fortalecendo os músculos da parede intestinal.

Se você já tem diverticulose do cólon sigmóide, siga as recomendações do seu médico e tomar os medicamentos que ele prescreve. Em alguns casos, o tratamento cirúrgico pode ser necessário. No entanto, um estilo de vida adequado e uma dieta saudável podem ajudar a evitar a recorrência da diverticulose sigmóide do cólon.

Como gerenciar a diverticulose crônica do cólon sigmóide?

A diverticulose crônica do cólon sigmóide pode levar a complicações graves, mas existem várias maneiras de ajudar a evitar problemas.

Um dos métodos mais eficazes é seguir uma dieta que inclua muita fibra, alimentos orgânicos e líquidos quentes. Você também deve evitar certos alimentos, como alimentos gordurosos, álcool e café, o que pode agravar os sintomas e causar agravamento.

Outro método que pode ajudar a controlar a diverticulose crônica é se envolver em esportes ou exercícios. Isso ajuda a melhorar a saúde geral e normalizar a microflora intestinal.

Se necessário, os medicamentos podem ajudar a aliviar os sintomas como dor abdominal, constipação e diarréia. No entanto, um médico deve ser consultado antes de iniciar qualquer medicamento.

No geral, viver com diverticulose crônica pode ser um desafio, mas a abordagem de tratamento e o estilo de vida certos podem ajudar a manter o intestino saudável e evitar complicações.

  • Assista ao seu regime alimentar.
  • Exercit e-se e faça bastante exercício.
  • Evite alimentos gordurosos, álcool e café.
  • Se necessário, consulte um médico e use medicamentos apenas conforme prescrito.

Seguir essas regras simples ajudará a controlar a diverticulose crônica e manterá sua saúde geral.

A diverticulose do cólon sigmóide pode levar a complicações?

A diverticulose do cólon sigmóide é uma condição comum, especialmente em pessoas mais velhas. Isso faz com que as saliências se formem nas paredes do intestino, o que pode levar a várias complicações.

Uma das complicações mais graves é a diverticulite, uma inflamação das saliências do intestino, acompanhada pela dor abdominal inferior e alterações na função intestinal. Essa condição pode causar síndrome da dor aguda ou crônica.

Outras complicações associadas à diverticulose do cólon sigmóide incluem sangramento e obstrução intestinal. O sangramento pode estar oculto, mas aumenta o risco de anemia. A obstrução pode ocorrer quando protrusões obstruem a passagem de massas alimentares no intestino.

É importante perceber que as complicações da diverticulose do cólon sigmóide podem ser graves e exigir diagnóstico e tratamento oportunos. Portanto, no caso de quaisquer sintomas gastrointestinais, dev e-se procurar ajuda médica.

Complicações de diverticulose do cólon sigmóide

A divertícula são protrusões intestinais que podem ocorrer no cólon sigmóide, que são o resultado de alterações degenerativas nas camadas musculares da parede intestinal. A divertícula pode ser discreta e não causar alarme, mas as complicações podem ocorrer se forem tratadas ou não tratadas indevidamente.

Uma das complicações mais comuns da diverticulose é o sangramento intestinal nasal. Isso ocorre porque o diverticulum pode se tornar estreito e apertado, do qual começa a aumentar a pressão, interrompendo a circulação e causando sangramento dos finos vasos sanguíneos.

Outra complicação possível é a diverticulite, que ocorre com dieta ruim, estagnação no intestino e o aparecimento de inflamação dentro do diverticulum. Essa condição é caracterizada por dor aguda no lado esquerdo do abdômen, azia, sangue nas fezes, náusea e vômito. Se a diverticulite não for tratada, a perfuração do diverticulum pode ocorrer e a peritonite pode se desenvolver.

Em casos raros, o diverticulum pode causar obstrução intestinal, doença anterior, abscessos e fístulas. Portanto, é importante consultar um médico a tempo e iniciar o tratamento para evitar complicações.

Problemas no desenvolvimento de complicações de diverticulose do cólon sigmóide

Inflamação de diverticula

Uma das complicações mais comuns da diverticulose do cólon sigmóide é a sua inflamação. Isso pode levar a uma dor abdominal grave, bem como febre e diarréia. A inflamação do divertículo requer tratamento imediato e pode levar a consequências graves se ignoradas.

Perfuração diverticular

A perfuração diverticular é uma ruptura da parede intestinal, que pode levar a dor abdominal intensa, sangramento pesado e infecções abdominais que requerem intervenção cirúrgica. Nos primeiros sinais de perfuração, você deve procurar atendimento médico imediato.

Sangramento

Outra complicação possível da diverticulose pode estar sangrando causada por danos à parede dos vasos sanguíneos dentro do diverticulum. A maioria dos casos de sangramento parará por conta própria, mas, em alguns casos, pode ser necessária uma cirurgia.

Abscesso e formação de fístula

A inflamação prolongada de diverticula pode levar à formação de abscessos – cavidades anormais limitadas dentro do tecido. Fístulas – passagens anormais entre o intestino e outro órgão – também podem se formar. Nos dois casos, é necessário tratamento cirúrgico.

O que é diverticulite?

A diverticulite é a inflamação da divertícula (protuberâncias na parede) do cólon, que pode ocorrer na diverticulose sintomática. Geralmente, apresenta sintomas característicos da dor no lado esquerdo do abdômen, que podem ser acompanhados por fraqueza geral, febre, fezes difíceis e náusea.

A diverticulite pode ocorrer quando o fluido e as fezes têm dificuldade em passar através da divertícula, levando a um acúmulo de bactérias e ao desenvolvimento da infecção. Isso pode levar a abscessos e perfurações da parede intestinal, exigindo intervenção médica urgente.

O tratamento para diverticulite pode incluir antibióticos, analgésicos, antiespasmódicos e alterações alimentares. Em casos graves, a cirurgia pode ser necessária. Portanto, é importante procurar atendimento médico nos primeiros sinais de diverticulite para evitar possíveis complicações.

Como a diverticulite se manifesta?

A diverticulite é manifestada pela inflamação da divertícula no cólon sigmóide, o que pode levar a dores acentuadas no abdome inferior, freio frequente, náusea e vômito.

A dor pronunciada da diverticulite pode parecer semelhante aos sintomas da apendicite, o que pode dificultar o diagnóstico da condição até que os resultados dos testes estejam disponíveis.

Além disso, pacientes com diverticulite podem sofrer hipertermia, que é um aumento na temperatura corporal que é menos significativo do que na infecção aguda e o aparecimento de sangue nas fezes, também chamado de diarréia sangrenta.

Formas leves de diverticulite podem passar sem sintomas óbvios. No entanto, nesses casos, a condição pode progredir facilmente para um estágio mais grave, por isso é importante consultar um médico se você suspeitar de diverticulite do cólon sigmóide.

Como a diverticulite é tratada?

Dieta

Um dos principais métodos de tratamento da diverticulite do cólon sigmóide é a dieta alimentar. Recomenda-se excluir da dieta alimentos condimentados, gordurosos, defumados, bem como alimentos com alto teor de fibras. A dieta deve consistir em alimentos macios e macios, ricos em proteínas e carboidratos de fácil digestão.

Medicamentos

No tratamento da diverticulite, são frequentemente utilizados medicamentos que melhoram o peristaltismo intestinal e normalizam o funcionamento de suas paredes. Além disso, podem ser prescritos medicamentos que reduzam o processo inflamatório no intestino.

Intervenção cirúrgica

Se os métodos conservadores de tratamento não ajudarem, pode ser necessária intervenção cirúrgica. A cirurgia é realizada para remover o divertículo do cólon sigmóide.

Recomendações de estilo de vida

Na diverticulite do cólon sigmóide, recomenda-se abandonar o fumo e o álcool, pois contribuem para o desenvolvimento da doença. Além disso, é importante levar um estilo de vida ativo, fazer exercícios na academia, fazer exercícios matinais e passar mais tempo ao ar livre.

Resolvendo problemas de constipação na diverticulose

A diverticulose do cólon sigmóide pode ser acompanhada por dificuldade nas fezes e constipação. Para melhorar o funcionamento do intestino, você precisa seguir algumas recomendações.

1. Beba mais líquidos.

A falta de água prejudica o peristaltismo do cólon, o que pode causar prisão de ventre. Recomenda-se consumir pelo menos 2 litros de líquido por dia.

2. Aumente a ingestão de fibras.

A fibra ajuda a melhorar o peristaltismo intestinal e amolece as fezes, o que facilita sua passagem. Sua dieta deve incluir frutas e vegetais frescos, bem como produtos integrais.

3. Exercite-se regularmente.

A atividade física melhora o peristaltismo intestinal e ajuda a eliminar a constipação. Recomenda-se praticar exercícios pelo menos 30 minutos por dia.

Exemplos de exercícios para melhorar o peristaltismo intestinal:ExercícioDescrição

Cachos Deitado de costas, dobre os joelhos e abaixe-os para um lado e depois para o outro lado
Agachamentos Faça 10-15 agachamentos e depois faça uma breve pausa por 30 segundos

Em caso de problemas de constipação, você deve definitivamente consultar um médico para prescrever medidas terapêuticas adicionais.

Vídeo sobre o tema:

Perguntas e respostas:

O que é a diverticulose do cólon sigmóide?

A diverticulose do cólon sigmóide é uma condição na qual a atividade motora do cólon é prejudicada e pequenas saliências (divertículos) se formam na parede do cólon.

Quais sintomas são característicos da diverticulose do cólon sigmóide?

Entre os sintomas da diverticulose do cólon sigmóide estão: dor abdominal, constipação, diarréia e ocorrência de sangramento do reto.

Quais são as causas da diverticulose do cólon sigmóide?

A principal causa de diverticulose do cólon sigmóide são as alterações relacionadas à idade na estrutura do tecido intestinal. Alguns fatores aumentam o risco da doença: estilo de vida sedentário, falta de fibras, dieta irregular, hipertensão e abuso de álcool e tabagismo.

Como a diverticulose do cólon sigmóide pode ser diagnosticada?

Diagnosticar diverticulose do cólon sigmóide pode ser usado: retocopia, colonoscopia, estudo de RMN, ultrassom. Um exame de sangue oculto também pode ser realizado.

Como tratar a diverticulose do cólon sigmóide?

O tratamento da diverticulose do cólon sigmóide tem como objetivo eliminar os sintomas e prevenir complicações. Primeiro de tudo, é importante seguir uma dieta rica em fibras, o que ajuda a melhorar o peristaltismo intestinal. Em alguns casos, o tratamento medicamentoso pode ser prescrito, como medicamentos que melhoram a motilidade intestinal.

O que pode ser incluído na dieta para diverticulose do cólon sigmóide?

Recomend a-se comer mais vegetais e frutas, além de alimentos ricos em fibras: farelo de aveia, produtos de grãos integrais, sementes e nozes. É importante evitar alimentos gordurosos, fritos e temperados, álcool, café forte e creme.

Quais medicamentos são frequentemente prescritos para a diverticulose do cólon sigmóide?

Em alguns casos, o médico pode prescrever medicamentos que melhorem a motilidade intestinal, por exemplo: metoclopramida, Drotaverine, bacilato, probióticos e outros meios com um efeito laxante.

A diverticulose do cólon sigmóide pode ser evitada?

A diverticulose do cólon sigmóide não pode ser completamente evitada, mas o risco de desenvolver a doença pode ser reduzido ao aderir a um estilo de vida saudável e uma dieta adequada rica em fibras. Você também deve ter exames regulares com um gastroenterologista, especialmente se tiver sintomas característicos da diverticulose do cólon sigmóide.

Quais são as conseqüências da diverticulose para o corpo?

A diverticulose do cólon sigmóide pode levar a sérias conseqüências para o corpo, incluindo inflamação e infecção da divertícula, sangramento, perfuração intestinal e desenvolvimento do câncer de cólon.

A inflamação e a infecção de diverticula podem levar a uma dor abdominal grave, febre e distúrbios estomacais e intestinais. O sangramento decorrente de diverticula pode levar à anemia e pode exigir atenção médica urgente. A perfuração intestinal – minando a parede intestinal – é uma complicação grave que pode levar à peritonite e requer tratamento imediato.

A diverticulose do cólon sigmóide também aumenta o risco de câncer colorretal. Indivíduos com diverticulose têm maior risco de desenvolver pólipos actínicos e subsequente câncer colorretal, que requer triagem regular e tratamento preventivo.

Para evitar essas consequências, é importante manter um estilo de vida saudável, seguir recomendações alimentares, obter exames e monitorar sua saúde.

Maneiras de evitar cirurgia para diverticulose

A diverticulose do cólon sigmóide é uma condição comum que pode levar à remoção cirúrgica das áreas afetadas do intestino. No entanto, existem maneiras que podem ajudar a prevenir a cirurgia e aliviar os sintomas da condição.

Uma parte importante do tratamento da diverticulose é uma dieta adequada. É importante comer mais alimentos que contêm fibras, pois isso ajuda a manter a digestão normal. Também é importante reduzir a ingestão de alimentos gordurosos e picantes, o que pode agravar os sintomas da diverticulose.

Outra maneira de evitar a cirurgia é se envolver em exercícios. Exercícios especializados podem ajudar a melhorar o tom intestinal, aumentar sua função contrátil e acelerar o processo de saída das fezes.

Existem também medicamentos que podem ajudar a melhorar a condição da diverticulose. Por exemplo, os medicamentos que contêm o metamucil da substância afetam benéficamente as paredes do intestino, melhorando sua função.

E, é claro, um papel muito importante na prevenção da diverticulose é desempenhado pelo exame regular do corpo, incluindo o intestino. A diverticulose detectada anteriormente pode ser uma condição gerenciável, mas se os sintomas forem ignorados, ela poderá progredir e exigir cirurgia.