Dieta para doenças renais: receitas e planejamento de cardápio semanal

Com doenças renais, é importante comer bem. Nosso artigo contém receitas e cardápios semanais para nutrição dietética em doenças renais. Obtenha as vitaminas e minerais que necessita sem comprometer a sua saúde!

As doenças renais são um problema sério para muitas pessoas. Eles podem ocorrer por vários motivos, tanto genéticos quanto devido a uma dieta inadequada. Na doença renal, é extremamente importante manter a saúde com uma dieta adequada.

Uma dieta para doenças renais visa reduzir a carga sobre os rins e reduzir a quantidade de substâncias nocivas que entram no corpo. Pode ser complicado e exigente, mas com os menus e receitas certos, seguir uma dieta para doenças renais pode ser delicioso e saudável.

Abaixo está um menu semanal para doenças renais, juntamente com receitas para cada dia para ajudá-lo a manter os rins saudáveis e os níveis de pressão arterial sob controle.

“Não se esqueça que uma nutrição adequada é um dos fatores-chave para manter a saúde renal. Lembre-se de que cada pedaço de alimento que você escolhe afeta sua saúde.”

Contents
  1. Nutrição dietética para doenças renais
  2. Vídeo sobre o assunto:
  3. Causas e sintomas de doença renal
  4. Causas de doença renal
  5. Sintomas de doença renal
  6. Nutrição alimentar em doenças renais: recomendações
  7. Princípios gerais de dieta
  8. Proteína
  9. Fosfatos
  10. Potássio
  11. Sódio e fluido
  12. Q & amp; A:
  13. Quais alimentos não devem ser comidos com doença renal?
  14. Quais alimentos são recomendados para incluir na dieta para doenças renais?
  15. Quais são as receitas de pratos para doenças renais que podem ser preparadas?
  16. Posso beber álcool com doença renal?
  17. Qual é a maneira certa de fazer um menu semanal para doença renal?
  18. Que tipo de refeições são recomendadas para doenças renais?
  19. Qual é o efeito da nutrição alimentar na doença renal?
  20. Posso ter dias de descarga para doenças renais?
  21. Limitando o consumo de proteínas e gorduras
  22. Aumentar a ingestão de carboidratos e água
  23. Receitas para refeições com baixa proteína para ingestão dietética para doença renal
  24. Ensopado de legumes
  25. Purê de batatas com couv e-flor
  26. Mingau de trigo sarraceno com vegetais
  27. Ensopado de brócolis
  28. Receitas com baixo teor de gordura
  29. Salada de couve com cenoura e maçã
  30. Calhas de peru com ervas
  31. Receitas de pratos com maior quantidade de carboidratos
  32. Aveia com frutas e nozes
  33. Smoothie de chocolate
  34. Mingau semolina com mel
  35. Menu semanal recomendado para doença renal
  36. Segunda-feira
  37. Terça-feira
  38. Quarta-feira
  39. Quinta-feira
  40. Sexta-feira
  41. Sábado
  42. Domingo
  43. Recomendações gerais para cozinhar
  44. Uma lista de alimentos recomendados para uma dieta de doença renal é a seguinte
  45. Proteína:
  46. Carboidratos:
  47. Gorduras:
  48. Ingestão limite de:
  49. O que não comer para doença renal:
  50. Tomando medicamentos em combinação com dieta: recomendações
  51. Recomendações gerais:
  52. Recomendações para tomar medicamentos para doenças renais:
  53. Conselhos sobre como tomar medicamentos para diabetes e doenças renais:
  54. Como escolher um restaurante
  55. 1- Pesquise o menu
  56. 2- Estude as revisões
  57. 3. Pergunte sobre as condições
  58. 4. Inform e-se sobre as horas de operação
  59. Dicas para comer no trabalho e viajar
  60. Ingestão alimentar para doença renal: prós e contras
  61. Prós:
  62. Contras:
  63. Como se manter motivado e seguir uma dieta a longo prazo

Nutrição dietética para doenças renais

A doença renal pode ter um sério impacto na saúde e na qualidade de vida do paciente. Portanto, a adesão à dieta alimentar é parte integrante do tratamento e manejo da doença renal.

A dieta recomendada pode variar dependendo do grau da doença e do tipo de diálise necessária, se houver. É importante manter um equilíbrio de proteínas, sais, gorduras e carboidratos na dieta.

Um dos principais aspectos do manejo dietético da doença renal é reduzir a ingestão de sódio (sal) nos alimentos. Isso ajudará a controlar mais facilmente os níveis de fluidos no corpo e evitará pressão excessiva sobre os rins.

Grande atenção também deve ser dada ao consumo de alimentos ricos em potássio, como banana, batata, espinafre. Na doença renal, a excreção de potássio do corpo pode ser prejudicada, o que pode levar a níveis perigosos no sangue.

Foram desenvolvidas diversas receitas que serão úteis na manutenção da saúde renal. Por exemplo, uma salada de pepino fresco, tomate e ervas temperada com suco de limão e azeite. Sopa com mínimo de sódio e costeletas de carne magra ou peixe do mar também seriam uma boa opção.

  • Receita de salada:
    1. 1 pepino
    2. 2 tomates
    3. Verduras a gosto
    4. Suco de meio limão
    5. 1 colher de sopa de azeite
  • Receita de sopa:
    • 2 cebolas
    • 3 cenouras
    • 2 caules de aipo
    • 400 gramas de frango com baixo teor de gordura
    • 1 ovo
    • 1 colher de sopa de leite
    • Sal e pimenta a gosto

    Com a doença renal, seguir uma dieta pode ser um desafio, mas a abordagem e as receitas apropriadas satisfazem os desejos do sabor e manterão seu corpo saudável.

    Vídeo sobre o assunto:

    Causas e sintomas de doença renal

    A visualização pode diferir da visualização real
    Preocupado com erupções cutâneas e acne?
    Votos: 0

    Causas de doença renal

    • Hipertensão e colesterol alto no sangue
    • Diabetes mellitus e obesidade
    • Certas infecções e doenças do sistema imunológico
    • Hereditariedade

    No entanto, o fator de risco mais comum são os maus hábitos de estilo de vida, como fumar, baixa dieta e falta de atividade física.

    Sintomas de doença renal

    • Inchaço na cara, pernas e braços
    • Sentind o-se cansado e fraco
    • Pressão alta e dor nas costas
    • Descoloração da pele marrom-amarela
    • Problemas com micção, incluindo dor e visitas frequentes ao banheiro

    No entanto, nos estágios iniciais da doença, os sintomas podem ser sutis ou não específicos, e é por isso que é importante visitar seu médico regularmente para evitar a doença e diagnosticar danos nos rins cedo.

    Nutrição alimentar em doenças renais: recomendações

    Princípios gerais de dieta

    Para pessoas que sofrem de doença renal, comer os alimentos certos e evitar hábitos alimentares prejudiciais é um passo importante para manter a saúde dos rins. Os princípios básicos da nutrição alimentar para doenças renais são limitar a proteína, fosfato, potássio, sódio e ingestão de líquidos.

    Proteína

    Na doença renal, é importante monitorar a quantidade de ingestão de proteínas. É necessário reduzir o consumo de carne, peixe, ovos e laticínios. A quantidade de proteína deve estar de acordo com as recomendações do médico assistente e da condição do paciente.

    Fosfatos

    O consumo de grandes quantidades de fosfatos pode levar a danos nos rins. Para prevenção, é recomendável reduzir o consumo de alimentos ricos em fosfatos, como produtos lácteos, nozes, fígado, frango.

    Potássio

    O potássio é importante para a função corporal normal, mas os níveis de potássio podem ser elevados na doença renal. Recomend a-se a ingestão de alimentos ricos em potássio, como bananas, damascos, nozes, chocolate, sucos de frutas.

    Sódio e fluido

    Se você tem doença renal, limita sua ingestão de sal e líquido para reduzir o ônus dos seus rins. Recomend a-se a ingestão de alimentos salgados, alimentos enlatados e sucos, além de controlar a quantidade de ingestão de líquidos ao longo do dia.

    Q & amp; A:

    Quais alimentos não devem ser comidos com doença renal?

    Não é recomendável consumir alimentos ricos em proteínas, potássio, fósforo, sódio e uréia. São carne, peixe, ovos, laticínios, nozes, leguminosas, chocolate, sal, refrigerante, álcool e tabagismo.

    Quais alimentos são recomendados para incluir na dieta para doenças renais?

    Recomenda-se consumir vegetais, frutas, verduras, cereais, laticínios sem gordura, proteínas de ovos, aves e peixes, que contêm menos proteína e fósforo.

    Quais são as receitas de pratos para doenças renais que podem ser preparadas?

    A dieta pode incluir sopas de legumes, saladas com verduras, aves fritas ou peixes com legumes, mingau na água ou com leite sem adicionar sal, lanches leves do aipo e outros vegetais.

    Posso beber álcool com doença renal?

    É recomendável evitar álcool quando você tem doença renal. O álcool aumenta os níveis de uréia e leva a danos nos rins.

    Qual é a maneira certa de fazer um menu semanal para doença renal?

    Ao elaborar o menu, é necessário levar em consideração as recomendações do médico assistente e de suas características individuais. A dieta deve conter uma quantidade suficiente de vitaminas e minerais, sendo realizada em porções parciais, excluindo o uso de alimentos de alto teor calórico.

    Que tipo de refeições são recomendadas para doenças renais?

    Recomenda-se comer em porções frequentes (5-6 vezes ao dia), em pequenas quantidades para reduzir a carga nos rins.

    Qual é o efeito da nutrição alimentar na doença renal?

    A nutrição alimentar pode reduzir a carga nos rins, reduz a uréia, a creatinina, o fósforo e o potássio no sangue, melhorando assim seu funcionamento e mantendo sua saúde.

    Posso ter dias de descarga para doenças renais?

    Os dias de descarga podem reduzir a carga nos rins, mas esse método requer uma abordagem individual e uma consulta com seu médico. Alguns produtos não podem ser excluídos ou substituídos por outros; portanto, é necessária uma consulta anterior.

    Limitando o consumo de proteínas e gorduras

    Na doença renal, é importante controlar a ingestão de proteínas e gorduras, pois podem aumentar a carga sobre os rins e piorar o quadro do paciente. O médico pode recomendar limitar as proteínas a 0, 6-0, 8 gramas por quilograma de peso por dia. Você também deve reduzir a ingestão de proteínas animais, como carne, peixe e laticínios, e substituí-las por proteínas vegetais, como legumes.

    Além disso, você deve limitar a ingestão de gorduras, especialmente gorduras saturadas encontradas em produtos de origem animal, manteiga e margarina. Recomenda-se retirar a pele da carne de frango ou peru antes de cozinhar e cozinhar no vapor, no forno ou na grelha. É útil substituir as gorduras animais por gorduras vegetais, como azeite, milho ou óleo de soja, e reduzir a ingestão de carboidratos de digestão rápida.

    • Limite a ingestão de proteínas a 0, 6-0, 8 gramas por quilograma de peso por dia.
    • Reduza a ingestão de proteínas animais e substitua-as por proteínas vegetais.
    • Retire a pele da carne de frango ou peru antes de cozinhar.
    • Limite a ingestão de gordura saturada.
    • Cozinhe no vapor, no vapor, no forno ou grelhe suas refeições.
    • Substitua as gorduras animais por gorduras vegetais, como azeite ou óleo de milho.
    • Reduza a ingestão de carboidratos de digestão rápida.

    Aumentar a ingestão de carboidratos e água

    Beber bastante líquido, especialmente água, é um aspecto importante de uma dieta para doenças renais. Isso ajuda os rins a produzir urina, eliminar o excesso de minerais e ajuda a manter a função renal. Além disso, aumentar a ingestão de carboidratos também é um elemento importante de um plano alimentar para doenças renais. Os carboidratos ajudam a conservar a energia necessária para o bom funcionamento dos rins.

    Recomenda-se beber pelo menos 8 copos de líquidos ao longo do dia, principalmente na forma de água pura. Outros líquidos como sucos, infusões de ervas e chás também podem ser consumidos. É importante lembrar que a ingestão excessiva de líquidos pode afetar negativamente a função renal, portanto, seguir as dosagens recomendadas é tão importante quanto aumentar a ingestão de líquidos.

    Os carboidratos podem ser obtidos de uma variedade de alimentos, como frutas, vegetais, grãos e legumes. Eles também podem ser obtidos de alimentos doces, como doces e bolos, mas você deve limitar a ingestão desses alimentos em doses razoáveis. Recomenda-se consumir pelo menos 130-140 gramas de carboidratos por dia para apoiar a função renal e conservar a energia essencial.

    Alguns alimentos, como produtos lácteos, contêm carboidratos e proteínas, permitindo que você obtenha nutrientes saudáveis sem adicionar excesso de calorias. Você também pode consumir alimentos ricos em fibras, como frutas e vegetais, para manter funções digestivas saudáveis e controlar os níveis de glicose no sangue.

    Receitas para refeições com baixa proteína para ingestão dietética para doença renal

    Ensopado de legumes

    Pegue 1 cenoura, 1 abobrinha, 1 pimenta doce, 1 cebola e 1 tomate grande. Corte todos os vegetais em cubos ou meio anéis, pique a cebola. Em uma panela profunda com azeite aquecido, frite a cebola até dourar e adicione os legumes, sal e pimenta a gosto. Limite em fogo médio, mexendo ocasionalmente, por cerca de 20 minutos. Adicione as ervas e cozinhe por mais 5 minutos.

    Purê de batatas com couv e-flor

    Corte 1 batata média em pedaços pequenos e corte 1/4 da couve-flor em cachos. Ferva separadamente até ficar macio. Descarte em uma peneira e enxaguar com água fria. Moa para um purê, adicione uma pitada de sal e uma pitada de pimenta preta. Encha com leite vegetal com a consistência desejada e misture.

    Mingau de trigo sarraceno com vegetais

    Corte 1 cebola, 1 pimenta doce, 1 cenoura e 1 tomate. Refogue a cebola em azeite até dourar, adicione o restante dos vegetais e refogue em fogo médio, mexendo, por 10 minutos. Ferva 1 xícara de trigo de trigo sarraceno em água salgada até ficar macia. Misture os vegetais com o mingau, sal e pimenta a gosto. Servir quente.

    Ensopado de brócolis

    Frite 1 cebola picada e 1 dente de alho picado em azeite. Adicione 2 xícaras de brócolis picados e 1 tomate, corte em pedaços pequenos. Tempere com sal e pimenta a gosto. Limite em fogo baixo, mexendo ocasionalmente, até que o brócolis esteja cozido. Sirva com uma fatia de limão e ervas.

    Receitas com baixo teor de gordura

    Salada de couve com cenoura e maçã

    Para esta salada, você precisará:

    • 1/2 repolho de repolho roxo
    • 2 cenouras
    • 1 maçã doce e azeda
    • 1 colher de sopa de azeite
    • 1 colher de sopa de vinagre
    • Sal e pimenta a gosto

    Corte o repolho, cenoura e maçã em fatias finas, misture em uma tigela. Adicione óleo, vinagre, sal e pimenta. Misture bem e deixe na geladeira por 30 minutos antes de servir.

    Calhas de peru com ervas

    Para este prato você precisará:

    • 400 gramas de peru sem pele e ossos
    • 1 ovo
    • 1/2 colher de chá de alho em pó
    • 2 colheres de sopa de ervas: codorna, manjericão, orégano
    • 1 colher de sopa de óleo vegetal
    • Sal e pimenta a gosto

    Esfregue a carne de peru com um garfo, adicione ovo, alho, ervas, sal e pimenta. Misture bem. Faça costeletas e frite em uma panela quente com óleo até dourar. Sirva com enfeite de vegetais.

    Calorias de louça por fato servir por porção

    Salada de couve com cenoura e maçã 65 Kcal 2, 5 gramas
    Calhas de peru com ervas 120 KCAL 3 gramas

    Receitas de pratos com maior quantidade de carboidratos

    Aveia com frutas e nozes

    Para preparar este prato que você precisa:

    • 1 xícara de flocos de aveia
    • 1 xícara de leite
    • 1 xícara de água
    • 1 maçã
    • 1 banana
    • Nozes (opcionais)

    Despeje o leite e a água sobre o cereal, deixe ferver e cozinhe em fogo baixo até ficar macio. Corte a fruta em pedaços e adicione à panela com a aveia. Polvilhe com nozes e sirva quente.

    Smoothie de chocolate

    Para este prato você precisará:

    • 1 banana
    • 1 xícara de leite
    • 1 colher de sopa de cacau em pó
    • 1 colher de sopa de mel
    • 5-6 cubos de gelo

    Coloque todos os ingredientes no liquidificador e chicoteie até ficar homogêneo. Sirva em um copo alto com um canudo.

    Mingau semolina com mel

    Para preparar este prato de que você precisará:

    • 1 xícara de leite
    • 1 xícara de água
    • 1/2 xícara de sêmola
    • 1 colher de sopa de mel

    Leve o leite e a água para ferver, despeje gradualmente a sêmola, mexendo. Cozinhe em fogo baixo por 5-7 minutos até pronto. Sirva quente, polvilhado de mel.

    Segunda-feira

    • Café da manhã: ovos de omelete com queijo cottage ralado, chá sem açúcar.
    • Almoço: sopa de peixe com legumes, peixe cozido no vapor, trigo sarraceno, salada de legumes frescos.
    • Snack: Apple.
    • Jantar: peito de frango cozido no vapor com legumes, chá verde.

    Terça-feira

    Terça-feira

    • Café da manhã: mingau de arroz na água, maçã.
    • Almoço: caldo de galinha com pedaços de carne, repolho cozido, carne cozida, compota de frutas secas.
    • Snack: Cenouras.
    • Jantar: queijo cottage com baixo teor de gordura com bagas, chá verde.

    Quarta-feira

    • Café da manhã: mingau de aveia na água com mel e bagas, chá verde.
    • Almoço: repolho branco com legumes, frango cozido, batatas assadas, compota de frutas secas.
    • Snack: maçã assada.
    • Jantar: Legumes cozidos com peixe, chá verde.

    Quinta-feira

    Quinta-feira

    • Café da manhã: queijo cottage com frutas, chá verde.
    • Almoço: sopa de legumes, carne cozida no vapor, salada de legumes.
    • Snack: Pear.
    • Jantar: Legumes cozidos com frango, chá verde.

    Sexta-feira

    • Café da manhã: mingau de arroz na água com bagas, chá verde.
    • Almoço: Pike de peixe em molho de tomate, arroz, salada de legumes frescos.
    • Snack: Cenouras.
    • Jantar: queijo cottage com frutas, chá verde.

    Sábado

    • Café da manhã: queijo cottage com banana, chá verde.
    • Almoço: sopa de legumes, frango cozido no vapor, salada de legumes.
    • Snack: Apple.
    • Jantar: Contas de peixe cozido no vapor com legumes, chá verde.

    Domingo

    • Café da manhã: café da manhã com ovo com legumes, chá verde.
    • Almoço: carne cozida no vapor, vegetais cozidos, salada de legumes frescos, compota de frutas secas.
    • Snack: maçãs assadas.
    • Jantar: queijo cottage com baixo teor de gordura com bagas, chá verde.

    Recomendações gerais para cozinhar

    As refeições para doença renal devem ser equilibradas e contêm proteínas suficientes, mas limitadas em sódio, fosfato e potássio. Siga as recomendações do seu médico ou nutricionista para a quantidade de proteína que você precisa.

    Cozinhar para a saúde renal deve ser saudável e seguro. Use aparelhos estéreis e utensílios de cozinha para prevenir doenças relacionadas a rins. Cozida, leve a cozinha ou cozinhe em fogo baixo, em vez de fritar ou grelhar em óleo.

    Evite usar aditivos alimentares, como molhos ou especiarias, que podem conter altos níveis de sódio, fosfato ou potássio. Preste atenção ao teor de fosfato de alimentos como ervilhas, feijões, nozes e produtos de grãos e limite seu consumo.

    Use alimentos frescos, como frutas e vegetais, que podem ajud á-lo a obter os nutrientes e vitaminas que você precisa sem muitos aditivos. Tente escolher alimentos com baixo teor de sódio, fosfato e potássio.

    • Não marine produtos de carne em água salgada ou molho.
    • Evite carne vermelha e substitu a-a por frango, peru ou peixe.
    • Tente comprar pão sem aditivos (como sementes de papoula, sementes, etc.).
    • Cozinhe produtos de grãos sem adicional de sal.

    Cozinhar alimentos saudáveis para doenças renais pode parecer complicado, à primeira vista. Mas, ao aproveitar as receitas de nutricionistas respeitáveis, você pode aprender rapidamente a preparar alimentos saudáveis e deliciosos para ajudar a manter seus rins saudáveis.

    Uma lista de alimentos recomendados para uma dieta de doença renal é a seguinte

    Proteína:

    • Carne de frango ou peru sem pele;
    • Vitela;
    • Peixe;
    • Ovos;

    Carboidratos:

    • Pão feito de farinha de trigo integral;
    • Cereais: trigo sarraceno, cevada, aveia, semolina;
    • Leguminosas: lentilhas, ervilhas, feijões;
    • Frutas e legumes (exceto pepinos e tomates);
    • Bagas;
    • Verdes: salsa, endro, aipo;

    Gorduras:

    • Óleos vegetais: azeite, óleo de linhaça, óleo de milho;
    • Nozes: amêndoas, caju, nozes, avelãs;
    • Sementes: girassol, abóbora;
    • Abacates;

    Ingestão limite de:

    • Sal;
    • Café;
    • Bebidas gaseificadas;
    • Álcool
    • Carnes defumadas;
    • Marinadas e molhos;

    Após as diretrizes alimentares corretas para doenças renais ajudarão a manter a saúde e melhorar a qualidade de vida.

    O que não comer para doença renal:

    O que não comer para doença renal:

    1. Alimentos salgados: alimentos salgados e assados podem aumentar a pressão arterial e piorar a função renal. Portanto, você não deve prestar atenção a peixe salgado, farinha de rosca, salsicha defumada com sal.

    2. Alimentos de carne gordurosa: carne envergonhada e com excesso de carne leva à linhagem renal, o que é propício ao desenvolvimento da doença renal. Portanto, é necessário reduzir o consumo de gorduras animais, preste muita atenção aos produtos de aves e peixes.

    3. Padrão dietético excessivo: o consumo de alimentos que contêm muita proteína, gordura, sal e fósforo pode causar a deterioração da saúde e funcionalidade renal. Portanto, um certo equilíbrio de vitaminas e micronutrientes deve ser estabelecido em dietas para evitar irregularidade na nutrição.

    4- Álcool e café: essas bebidas são melhor evitadas porque são diuréticas e desidratantes e podem aumentar os níveis de açúcar no sangue, levando à funcionalidade renal prejudicada. Se consumido, muito moderadamente e é melhor aumentar a ingestão de líquidos.

    5. Alimentos enlatados: o consumo de alimentos enlatados e de digerência rápida leva à função renal prejudicada e deterioração das tarefas renais. É melhor aumentar o consumo de frutas e vegetais frescos que contêm menos sal e aditivos.

    Tomando medicamentos em combinação com dieta: recomendações

    Recomendações gerais:

    Ao tomar medicamentos em combinação com a dieta, as seguintes recomendações devem ser lembradas:

    • Não consuma álcool ao tomar remédios. Isso pode levar a consequências negativas;
    • Siga o regime de medicação recomendado pelo seu médico;
    • Leve em consideração a interação de medicamentos com suplementos alimentares e nutricionais, exclua da sua dieta os alimentos que podem reduzir a eficácia do medicamento;
    • Em caso de deficiências de nutrientes em sua dieta, consulte seu médico ou nutricionista para ajustar sua dieta;
    • Não altere a dosagem do medicamento sem consultar seu médico.

    Recomendações para tomar medicamentos para doenças renais:

    A ingestão de medicamentos pode ser limitada em doença renal. Alguns medicamentos podem não ser apropriados ou eficazes para doenças renais, por isso é importante obter o conselho do seu médico. Se um medicamento for prescrito pelo seu médico, siga as recomendações:

    • Siga o regime de medicação;
    • Beba fluidos suficientes, isso ajudará a remover a medicação do corpo;
    • Antes de tomar um medicamento, consulte um profissional de saúde que pode ajud á-lo a escolher o momento certo para tomar o medicamento.

    Conselhos sobre como tomar medicamentos para diabetes e doenças renais:

    Um regime rigoroso de dieta e medicação deve ser seguido para diabetes e doença renal. Além disso, as seguintes recomendações devem ser consideradas:

    • Beba fluidos suficientes;
    • Evite alimentos ricos em açúcar e sal;
    • Siga o regime de medicação;
    • Evite álcool;
    • Consulte um nutricionista se tiver alguma dúvida sobre sua dieta;
    • Sempre consulte seu médico antes de usar suplementos e medicamentos.

    Esperamos que essas dicas o ajudem a reduzir o risco de efeitos colaterais dos medicamentos e maximizar os benefícios de uma dieta saudável.

    Como escolher um restaurante

    1- Pesquise o menu

    Antes de escolher um restaurante, olhe para o menu e certifiqu e-se de oferecer pratos adequados para sua dieta. Se você não tiver certeza, ligue e pergunte o que eles podem oferecer para você.

    2- Estude as revisões

    Antes de visitar um restaurante, confira os comentários e classificações que você pode encontrar online. Isso ajudará você a determinar se você apreciará a comida e a atmosfera do restaurante.

    3. Pergunte sobre as condições

    Antes de fazer uma reserva, pergunte ao restaurante se eles têm mesas adequadas para pessoas com deficiência ou se possuem opções de glúten, livres de lactose ou outras dietéticas no menu. Isso ajudará a tornar sua experiência mais confortável e agradável.

    4. Inform e-se sobre as horas de operação

    Antes de visitar um restaurante, descubra as horas de operação. Se você tiver restrições alimentares, pode ser mais fácil visitar o restaurante durante menos horas ocupadas, para que os chefs possam prestar atenção aos seus pedidos.

    Dicas para comer no trabalho e viajar

    Quando estamos ocupados trabalhando ou viajando, geralmente perdemos o controle de nossa dieta, o que pode ter um impacto negativo em nossa saúde. É importante assistir sua dieta mesmo quando você não está em casa.

    Se você estiver no trabalho, tente trazer uma refeição caseira com você. Prepare lanches saudáveis, como vegetais frescos ou frutas com antecedência, para reduzir o desejo de comprar alimentos prejudiciais à máquina de venda automática.

    Ao viajar, planeje com antecedência lugares onde você comerá. Pesquise menus e escolha alimentos saudáveis, como proteínas e vegetais. Se você tiver alguma restrição alimentar, verifique se a equipe do restaurante sabe disso e pode sugerir alimentos saudáveis.

    Lembr e-se de que a água é seu melhor amigo. Isso ajudará a reduzir a fome, impedir que você se sente com sede e mantenha seus rins trabalhando. Sempre leve uma garrafa de água com você e beba ao longo do dia.

    • Dica: se você estiver no trabalho, tente estabelecer um plano de refeições com uma programação específica para evitar lanches e reduzir o desejo de comer alimentos prejudiciais fora da sua programação.
    • Dica: coma lentamente e não se distraia com o trabalho ou as conversas. Isso ajudará a reduzir o desejo de comer demais e manter uma dieta saudável.
    • Dica: Ao viajar, não se esqueça de estar ativo. Ande pela cidade, experimente novos esportes e pendure hábitos saudáveis em suas fechaduras. Isso ajudará a queimar calorias e manter toda a família saudável.

    Ingestão alimentar para doença renal: prós e contras

    Prós:

    1. Mantendo os níveis normais de potássio, fósforo e sódio no corpo – a dieta recomendada para doença renal inclui alimentos baixos nesses elementos químicos.

    2. Reduzindo o ônus dos rins – uma dieta adequadamente formulada ajuda a reduzir a quantidade de proteína que entra no corpo, o que pode reduzir a carga nos rins.

    3. Saúde geral aprimorada – Uma ingestão alimentar adequadamente selecionada para doenças renais pode melhorar o funcionamento de todos os órgãos e sistemas do corpo, além de contribuir para uma melhor saúde geral.

    Contras:

    1. Precisa limitar alimentos e refeições – uma dieta formulada para doenças renais requer evitar certos alimentos e refeições, o que pode limitar a variedade alimentar.

    2. Necessidade de controlar a quantidade de alimentos consumidos – uma dieta recomendada para doenças renais requer o controle da quantidade de alimentos consumidos, o que pode ser inconveniente ou difícil na vida cotidiana.

    3- A necessidade de consultar um especialista – uma dieta adequadamente formulada para doenças renais requer consulta com um especialista, que pode ser difícil e caro.

    Como se manter motivado e seguir uma dieta a longo prazo

    Seguir uma dieta para doenças renais pode ser muito desafiador e desconcertante. No entanto, existem várias maneiras que podem ajudá-lo a se manter motivado e continuar a seguir a dieta a longo prazo.

    • Defina seus objetivos. Uma meta é o que você deseja alcançar seguindo uma dieta. Encontre algo que o motivará, como assumir o controle de sua saúde.
    • Planeje suas refeições antes do tempo. Planejar refeições com antecedência ajuda você a seguir a dieta, mas também gerencia seu tempo e cronograma.
    • Use receitas. O uso de receitas ajuda você a saber não apenas o que comer, mas também como preparar os alimentos certos.
    • Ser paciente. Seguir uma dieta pode não ser familiar, mas com o tempo se tornará um hábito. Seja paciente e não desista.

    Siga estas dicas para se manter motivado e continue seguindo uma dieta a longo prazo.