Adenóides em uma criança: quando eles devem ser removidos e como determinar que é hora de se separar deles

Descubra se os adenóides do seu filho precisam ser removidos, quais sintomas indicam a necessidade de cirurgia e com que idade isso acontece. Considere os prós e contras da remoção de adenóides e métodos para tratar o tecido inflamado.

O problema dos adenóides em crianças é comum, e muitos de nós, pais, encontramos esse problema. Os adenóides são tecidos linfóides localizados na parte de trás do nariz que protegem o sistema respiratório e o sistema imunológico do corpo de bactérias e infecções.

Normalmente, o desenvolvimento de adenóides não causa problemas para uma criança, mas em alguns casos eles podem levar a várias doenças e problemas com respiração, tubos acústicos, sono, fala e até dentes.

Neste artigo, examinaremos os principais sintomas que podem indicar problemas com adenóides, quando você deve pensar em remov ê-los e como isso acontece.

A remoção de adenóides é uma das cirurgias mais comuns para crianças entre 3 e 7 anos.

Mas é sempre necessário e seguro para a saúde da criança? Vamos entender juntos.

Contents
  1. Quando uma criança deve pensar na remoção de adenóides
  2. Adenóides em uma criança: o que eles são e que funções eles desempenham?
  3. Quando a remoção de adenóides em uma criança é recomendada?
  4. Quais sintomas indicam um problema com meus adenóides?
  5. Como os adenóides são diagnosticados?
  6. Quais são as causas dos problemas de adenóides?
  7. Como é a remoção de adenóides?
  8. Quais são as possíveis complicações após a remoção do adenóide?
  9. Risco de sangramento
  10. Risco de infecção
  11. Síndrome de apneia obstrutiva do sono primário
  12. Período de reabilitação após a remoção de adenóides
  13. Métodos de tratamento de adenóides além da remoção
  14. Tratamento conservador
  15. Tratamento cirúrgico
  16. Prevenção
  17. Como os problemas de adenóides podem ser evitados?
  18. Como os adenóides afetam a qualidade do sono?
  19. Como os adenóides afetam a saúde geral de uma criança?
  20. Quais restrições se aplicam após a remoção de adenóides?
  21. Necessidade de restrições após a cirurgia
  22. Se você pode comer e beber após a cirurgia
  23. Restrições na vida diária
  24. Conclusão
  25. Que precauções devo tomar após a remoção de adenóides?
  26. Características de cuidados infantis após a remoção de adenóides
  27. Qual é o tempo de recuperação após a remoção do adenóide?
  28. Q & amp; A:
  29. Que sintomas podem indicar problemas com os adenóides de uma criança?
  30. O que os pais que suspeitam que seus filhos possam ter problemas com adenóides prestam atenção?
  31. Com que idade os adenóides podem ser removidos?
  32. Como o procedimento de remoção de adenóides é realizado?
  33. A remoção de adenóides pode ser feita no hospital ou em um paciente ambulatorial?
  34. Os adenóides removidos afetam o desenvolvimento de uma criança?
  35. Como preparar uma criança para a cirurgia para remover adenóides?
  36. Qual é a reabilitação após a remoção de adenóides?
  37. Como posso proteger meu filho da recorrência de problemas de adenóides?

Quando uma criança deve pensar na remoção de adenóides

Os adenóides são tecidos linfóides encontrados na parte de trás do nariz nas crianças. Eles ajudam a proteger o corpo de doenças, mas às vezes podem se tornar um problema. Quando devo considerar remover meus adenóides?

  • Quando os adenóides são ampliados e interferem na respiração do seu filho, especialmente à noite.
  • Quando a criança tem doenças do trato respiratório superior frequente – nariz escorrendo, dor de garganta, sinusite.
  • Quando uma criança respira constantemente pela boca e tem problemas com dentes e mordida.

Se uma criança tiver esses problemas, você precisará ver um otorrinolaringologista para uma consulta. O médico pode prescrever tratamento, mas em alguns casos, a cirurgia para remover os adenóides pode ser necessária.

A cirurgia é um passo sério que deve ser considerado cuidadosamente com o médico e os pais. A remoção de adenóides pode ajudar a superar problemas de respiração e melhorar a saúde de uma criança.

Adenóides em uma criança: o que eles são e que funções eles desempenham?

Os adenóides são tecido linfóide localizado na parte de trás da nasofaringe da criança. Eles ocorrem em todas as pessoas, principalmente em crianças menores de 12 anos.

A principal função dos adenóides é proteger o corpo de várias infecções. Eles ajudam a combater vírus, bactérias e outros microorganismos prejudiciais que entram no sistema respiratório.

É importante perceber que os adenóides são necessários no corpo de uma criança para o funcionamento normal do sistema imunológico como um todo. Eles desempenham um papel importante na saúde de uma criança e devem ser preservados, se possível.

Em alguns casos, quando os adenóides se tornam grandes, eles podem causar problemas com a respiração, o sono e a passagem de som. Nessas situações, a remoção dos adenóides pode ser necessária. No entanto, a decisão sobre a necessidade de cirurgia só deve ser tomada depois que seu filho foi examinado minuciosamente por especialistas e todos os riscos e benefícios do procedimento foram discutidos.

Você já teve uma frequência cardíaca elevada?

Quando a remoção de adenóides em uma criança é recomendada?

Os adenóides são tecido linfóide que ajuda a proteger seu filho contra infecções. No entanto, quando os adenóides ficam excessivamente aumentados, eles podem levar a vários problemas, como respiração nasal prejudicada, apneia e infecções frequentes. Nesses casos, o médico pode recomendar a remoção dos adenóides.

Um dos momentos mais comuns para consultar um médico é quando uma criança tem dificuldade em respirar pelo nariz. Se uma criança não consegue respirar livremente pelo nariz, isso pode levar a outros problemas, por exemplo, pode começar a respirar pela boca e desenvolver a respiração da boca. Essa condição pode causar apneia do sono, danos aos dentes e gengivas e problemas de fala.

Além disso, infecções frequentes que não podem ser tratadas com medicação podem ser outra indicação para a remoção de adenóides. Se uma criança sofre de doenças e infecções do trato respiratório superior mais de seis vezes por ano, o médico poderá recomendar a remoção de adenóides.

Se a criança tiver problemas simultâneos com problemas respiratórios, as infecções crônicas do ouvido e do seio zigomático e, se os adenóides estiverem extremamente cobertos de vegetação, o médico poderá recomendar a remoção de adenóides.

Finalmente, a decisão de remover adenóides é um processo individualizado e requer uma discussão séria entre pais e médicos.

Quais sintomas indicam um problema com meus adenóides?

Falta de ar. Se uma criança frequentemente respira pela boca em vez de seu nariz, pode ser um sinal de adenóides aumentados. A respiração da boca é ineficiente porque as passagens nasais não filtram, hidratam ou aquecem o ar que entra nos pulmões. Além disso, roncar e dormir com a boca abertos podem ser evidentes com a respiração trabalhadora.

Respiração muito alta pelo nariz. Se uma criança respira alto pelo nariz, pode indicar problemas com os adenóides. Os adenóides ampliados podem criar uma obstrução à passagem do ar e fazer com que a criança respire em arremessos altos.

Infecções respiratórias superiores frequentes. Se seu filho tiver dor de garganta persistente, nariz escorrendo e infecções respiratórias superiores adicionais, isso pode ser devido a adenóides aumentados. Os adenóides são o terreno reprodutor perfeito para infecções bacterianas e virais, e também podem ser difíceis de tratar devido à falta de suprimento sanguíneo para a área.

Problemas de fala e audição. Crianças com adenóides podem ter problemas para pronunciar sons, baixa compreensão da fala e maior tendência a gaguejar. Os adenóides ampliados também podem criar uma obstrução à passagem do som, resultando em perda auditiva parcial ou completa.

Maior fadiga e irritabilidade. Se seu filho estiver constantemente cansado e irritado, pode ser devido a dificuldades respiratórias que levam à falta de oxigênio e à diminuição da energia. Os adenóides também podem levar a distúrbios do sono, o que, por sua vez, pode levar à irritabilidade e hipersensibilidade.

Como os adenóides são diagnosticados?

O diagnóstico de adenóides em uma criança começa com um exame visual por um médico OR ENT e um histórico médico. Em seguida, um exame de raios-X da nasofaringe pode ser prescrito, o que permite determinar com precisão o grau de aumento do adenóide e a condição dos tecidos vizinhos.

Em alguns casos, uma tomografia computadorizada pode ser realizada, o que permite um estudo mais detalhado do tamanho e estrutura dos adenóides, bem como identificar a presença de outras doenças. A radiografia analógica também pode ser prescrita, o que oferece a oportunidade de determinar a presença de patologias associadas.

Um aspecto importante do diagnóstico é o exame de funções auditivas e vocais, pois os distúrbios dessas funções podem estar associados a problemas causados por adenóides. Em alguns casos, o teste de alergia pode ser necessário para descartar a possibilidade de reações alérgicas a várias substâncias.

Quando o diagnóstico é concluído, o médico OR o analisa para determinar a presença de adenóides, o grau de aumento e a condição dos tecidos vizinhos. Nos resultados do diagnóstico, dependerá da estratégia de tratamento adicional.

Quais são as causas dos problemas de adenóides?

Os adenóides são tecidos linfáticos localizados na parte traseira da nasofaringe. Eles protegem o corpo de patógenos, no entanto, às vezes podem aumentar e causar problemas. Uma das principais causas é um sistema imunológico prejudicado, que leva à inflamação regular dos adenóides. Além disso, a predisposição genética pode desempenhar um papel nessa questão.

Fatores que pioram a situação são respiração bucal sistemática, aumento da poeira do ar e alergias. Certas doenças como dor de garganta, sinusite e rinite alérgica também podem afetar o aumento dos adenóides. Finalmente, os problemas de adenóides são mais comuns em crianças porque seus sistemas imunológicos ainda não estão totalmente desenvolvidos.

De qualquer forma, é importante consultar um médico nos primeiros sinais de ampliação de adenóides, como nariz corny crônico, dificuldade em respirar pelo nariz, chiando ao respirar e outros. O tratamento precoce ajudará a evitar consequências graves e resolver o problema sem cirurgia.

Como é a remoção de adenóides?

A remoção de adenóides (adenotomias) é uma cirurgia realizada sob anestesia geral em um hospital. O procedimento leva apenas alguns minutos, mas requer aderência estrita a todas as regras e recomendações médicas.

Anteriormente, o paciente deve passar por vários exames, incluindo hemorragia, exames gerais de sangue, micção de urina, eletrocardiograma e outros.

Depois que a criança recebe anestesia geral, uma máquina de “respiração artificial” é aplicada aos adenóides, o que ajuda a preservar as funções respiratórias durante a operação. Os médicos usam uma ferramenta especial que permite remover os adenóides de maneira rápida e indolor.

Após a cirurgia, o paciente deve ser examinado e avaliado posteriormente para determinar se ocorreram complicações ou se for necessário tratamento adicional. Os médicos geralmente recomendam que os pacientes permaneçam no hospital por alguns dias para garantir a recuperação total e avaliar a dinâmica do processo de tratamento.

Retorno à vida normal após a remoção de adenóides leva de várias semanas a vários meses, dependendo de fatores individuais. No entanto, graças às técnicas modernas, a cirurgia de remoção de adenóides atualmente é fácil e sem complicações para a maioria dos pacientes.

Quais são as possíveis complicações após a remoção do adenóide?

A remoção de adenóides é um dos procedimentos mais comuns realizados em crianças. É relativamente seguro, mas mesmo após uma cirurgia bem apresentada, algumas complicações podem ocorrer.

Risco de sangramento

Uma das complicações mais graves pode estar sangrando. Embora esse evento único seja raro, pode causar problemas significativos se o sangramento não parar por conta própria. Uma criança pode jorrar sangue durante incidentes mais brandos, ou a cirurgia pode ser necessária para parar o sangramento.

Risco de infecção

Depois que os adenóides são removidos, pode haver um risco aumentado de infecções, pois esses tecidos podem representar a primeira linha de defesa para o corpo. No entanto, se a criança tiver um estilo de vida saudável, as infecções podem ser mínimas.

Síndrome de apneia obstrutiva do sono primário

A remoção dos adenóides pode se livrar rapidamente dos problemas respiratórios, mas apenas se a hipertrofia foi a causa. Se houver outra fonte do problema (por exemplo, os adenóides não foram hipertrofiados), o procedimento pode não eliminar completamente os problemas respiratórios. A redução excessiva no tamanho, como conseqüência da remoção prolongada de adenóides, pode levar à síndrome da apneia obstrutiva do sono primário.

A remoção de adenóides é um procedimento seguro e eficaz que geralmente não causa complicações graves, mas é importante perceber que pode haver alguns riscos. Os pais devem considerar cuidadosamente todos os riscos e benefícios do procedimento antes de decidirem remover os adenóides.

Período de reabilitação após a remoção de adenóides

Após a cirurgia de remoção de adenóides, a criança deve passar por um período de reabilitação. Durante esse período, é importante seguir certas regras para evitar complicações.

Nos primeiros dias após a cirurgia, a criança pode sentir dor e desconforto na área da nasofaringe. Para aliviar o desconforto, ele pode receber alimentos líquidos ou semi-líquidos. Também vale a pena evitar a atividade física nos primeiros dias após a cirurgia.

É importante monitorar a condição da ferida. As feridas na nasofaringe geralmente não requerem cuidados especiais, mas é necessário monitorar sua limpeza e ausência de infecção. Se os sintomas de inflamação aparecerem, você precisa consultar um médico imediatamente.

Também é importante monitorar a condição do sistema respiratório da criança. Em alguns casos, após a remoção de adenóides, a criança pode ter dificuldade em respirar. Se isso acontecer, é necessário entrar em contato com um médico para prescrever tratamento adicional.

Posteriormente, recomend a-se um exame nasofaríngeo adicional de um médico em várias datas diferentes para verificar a cicatrização das feridas e a condição da criança. Se estiver tudo bem, você pode continuar com sua rotina normal.

Métodos de tratamento de adenóides além da remoção

Tratamento conservador

O tratamento conservador pode ser recomendado nos estágios iniciais do aumento do adenóide. Geralmente inclui quedas nasais, enxaguatórios nasais e o uso de medicamentos anti-inflamatórios.

Alguns pediatras recomendam métodos homeopáticos, como terapia com pontos ativos ou acupuntura.

Com todos esses métodos, é importante adotar uma abordagem individualizada de acordo com a saúde e a idade da criança.

Tratamento cirúrgico

O tratamento cirúrgico pode ser necessário quando métodos conservadores não levam à melhoria ou os adenóides são severamente aumentados. Nesse caso, é realizada uma adenoidectomia – remoção dos adenóides -. Este é um procedimento realizado com anestesia geral e pode levar até 30 minutos.

Após a operação, a criança deve seguir o regime e não carregar a garganta. A duração da reabilitação dependerá da idade e da condição geral da criança. É importante saber que, na maioria dos casos, a operação é be m-sucedida e a duração da reabilitação é curta.

Prevenção

Para evitar o aumento do adenóide, recomend a-se seguir um regime diário adequado, levar um estilo de vida saudável e aumentar a imunidade. Também é importante prestar atenção à qualidade do ar na casa, realizar ventilação regular e umidificação do ar.

Outros métodos, como não usar um secador de cabelo perto do seu filho, deixar de fumar e comer corretos também ajudarão a evitar o aumento do adenóide.

Como os problemas de adenóides podem ser evitados?

Os adenóides são o tecido linfóide localizado na nasofaringe e aumenta quando inflamado. Muitos pais se perguntam o que pode ser feito para evitar problemas de adenóides em seus filhos. Aqui estão algumas recomendações:

  1. Ventile o quarto do seu filho regularmente e evite superaquecer a sala.
  2. Mantenha uma boa higiene oral e nasal lavando o nariz regularmente e ensinando seu filho a escovar os dentes corretamente.
  3. Reduza o risco de doenças respiratórias, evitando o contato com pessoas doentes e tomando medidas de aumento imunológico.
  4. Mantenha um estilo de vida saudável, incluindo boa nutrição e atividade física.
  5. Evite a superexerção, garantindo que seu filho descanse e durma adequado.

Seguir essas recomendações ajudará a manter as crianças saudáveis e reduzirão o risco de problemas de adenóides. Se ocorrerem problemas, é importante consultar um médico e remover os adenóides no tempo.

Como os adenóides afetam a qualidade do sono?

Os adenóides são tecido linfóide na parte de trás da nasofaringe que desempenha um papel importante na proteção do corpo contra infecções. No entanto, quando uma criança tem problemas com adenóides, ela pode aumentar o tamanho e obstruir as vias aéreas, o que pode levar a uma interrupção no sono e na qualidade de vida geral.

Quando os adenóides aumentam, eles podem impedir a respiração livre à noite, causando ronco e diminuição dos níveis de oxigênio no sangue. A falta de oxigênio, por sua vez, pode levar à memória e problemas de concentração para a criança durante o dia.

Outra conseqüência dos problemas de adenóides são as infecções, o que pode prejudicar a qualidade do sono e causar um pico na temperatura corporal. Freqüentemente, crianças com problemas de adenóides sofrem de fadiga crônica e irritabilidade devido ao sono interrompido.

É importante lembrar que problemas de adenóides podem levar ao desenvolvimento de complicações mais graves, como sinusite crônica, complicações cardíacas e pulmonares e desenvolvimento atrasado da fala. Portanto, se você perceber que seu filho está tendo problemas para respirar, dormir ou um aumento na temperatura corporal, vale a pena entrar em contato com seu médico para discutir a possibilidade de remoção de adenóides.

Como os adenóides afetam a saúde geral de uma criança?

Os adenóides são tecidos linfáticos localizados na amígdala palatina na faringe. Nas crianças, os adenóides têm a mesma função que as amígdalas – protegendo o corpo de bactérias e vírus.

No entanto, às vezes os adenóides podem crescer em tamanho e obstruir as vias aéreas. A respiração obstruída pode levar a problemas de sono quando uma criança sofre de apneia obstrutiva do sono. Isso, por sua vez, pode levar à fadiga diurna e diminuição da atividade na criança.

Embora os adenóides cumpram uma função protetora, eles também podem levar a infecções frequentes, juntamente com a diminuição da imunidade. A rinite persistente, as dificuldades respiratórias e o nariz escorrendo também podem levar a outros problemas de saúde.

A remoção de adenóides é um processo cirúrgico simples e pode ser necessário para uma variedade de condições e problemas do sistema respiratório e imunológico.

Vantagens da remoção de adenóides: Desvantagens da remoção de adenóides:

  • Risco reduzido de doenças do sistema respiratório;
  • Melhor qualidade de sono;
  • Saúde geral aprimorada;
  • Reduzindo a frequência de resfriados;
  • Eliminando o risco de problemas associados a adenóides aumentados.
  • Possíveis complicações após remoção cirúrgica;
  • Há um risco de problemas de fala após a remoção;
  • O efeito pode ser temporário e os adenóides podem aumentar posteriormente novamente;
  • O procedimento cirúrgico pode causar ansiedade e preocupação para as crianças e seus pais.

Quais restrições se aplicam após a remoção de adenóides?

Necessidade de restrições após a cirurgia

Após a cirurgia para remover adenóides de uma criança, certas restrições devem ser seguidas. Embora a remoção simples seja realmente considerada um procedimento seguro e relativamente simples, ainda é uma intervenção cirúrgica que requer atenção especial dos pais. Aqui estão algumas diretrizes para ajudar a tornar a recuperação mais fácil e rápida.

Se você pode comer e beber após a cirurgia

Após a remoção de adenóides, a criança pode sentir alguma dor, por vários dias. A dieta terapêutica durante esse período é bastante importante. Recomend a-se seguir uma dieta que inclua alimentos facilmente digeríveis, como iogurte, frutas e vegetais macios, caldos e mingau.

Restrições na vida diária

Qualquer atividade física após a cirurgia também deve ser limitada pela primeira vez. Isso significa que jogos ativos, exercícios e longas caminhadas devem ser evitados. A criança pode retornar à sua vida normal alguns dias após a cirurgia, mas você deve verificar isso com seu médico.

Conclusão

Em geral, após a remoção de adenóides, é necessário gastar algum tempo para o corpo da criança se recuperar. É importante seguir os medicamentos e recomendações dadas pelo médico e garantir que a criança siga as restrições à atividade física e à dieta. Se você acha que as irregularidades estão causando preocupação, entre em contato com seu médico.

Que precauções devo tomar após a remoção de adenóides?

1. Siga as recomendações do seu médico: Seu médico geralmente prescreve instruções sobre como seu filho deve ser cuidado após a remoção de adenóides. Essas instruções podem incluir recomendações como não comer alimentos rígidos e picantes nos primeiros dias, ingestão frequente de líquidos, evitar atividades físicas etc.

2 Garantir uma boa nutrição: é importante garantir que seu filho obtenha nutrientes e vitaminas suficientes após a cirurgia. A qualidade e a quantidade dos alimentos que ele/ela come devem ser monitorados.

3 Evitando fatores negativos: Nos primeiros dias após a operação, é importante evitar o esforço extenuante e a atividade física, além de permanecer em um ambiente supe r-resfriado ou superaquecido. Também não é aconselhável usar uma saída, pois isso pode levar à infecção por feridas.

4. Manter a limpeza oral: após a cirurgia, é importante ajudar seu filho a limpar a boca de maneira adequada e eficaz. Isso ajudará a evitar a infecção bacteriana e promoverá a cicatrização rápida e be m-sucedida.

5. Visite o médico regularmente: Após a remoção de adenóides, a criança deve visitar o médico regularmente para monitorar sua condição e a cicatrização de feridas. O médico pode prescrever medidas de cuidados adicionais, se necessário.

Características de cuidados infantis após a remoção de adenóides

A remoção de adenóides é uma operação séria que pode afetar adversamente a condição geral da criança. Para que o bebê retorne à vida normal mais rapidamente, os pais devem estar preparados para as peculiaridades do cuidado com ele no período após a operação.

Na primeira vez após a remoção de adenóides, deve ser dada atenção especial à dieta e descanso da criança. A maioria das crianças se sente fraca após a cirurgia e precisa descansar o tempo todo. A nutrição também é importante – é recomendável oferecer à luz do bebê e alimentos saudáveis que não causarão carga no estômago.

O processo de cicatrização após a remoção de adenóides pode levar até várias semanas. Durante esse período, é importante manter a boca do bebê limpa e os procedimentos regulares de atendimento nasal. A maioria das crianças pode sentir desconforto ou dor na área da garganta após a cirurgia, portanto, atenção especial deve ser dada ao manejo da dor.

A atividade física após a remoção dos adenóides deve ser limitada pela primeira vez. Os médicos recomendam evitar jogos ativos, esportes ou outras atividades físicas até que a criança se recupere completamente. No entanto, passeios curtos ao ar fresco serão benéficos para a cura.

Siga as recomendações do seu médico e esteja preparado para que o processo de recuperação levará tempo e exigirá cuidados e paciência. É importante lembrar que os cuidados adequados após a remoção de adenóides são a chave para a cura rápida e be m-sucedida.

Qual é o tempo de recuperação após a remoção do adenóide?

Cada corpo é diferente, mas, em média, uma criança se recupera da remoção de adenóides em cerca de 2-4 semanas. Nos primeiros dias após a cirurgia, pode haver dor e inchaço do rosto. O médico prescreverá medicamentos para aliviar a condição.

Para maximizar a recuperação da criança após a remoção de adenóides, é necessário seguir as recomendações do médico. Um curso de medicamentos antivirais e antibacterianos é frequentemente prescrito, bem como procedimentos de fisioterapia e gargarejo. A criança deve evitar o esforço físico e se envolver apenas em ginástica leve. Atenção especial deve ser dada à nutrição: deve ser leve e saudável.

É importante perceber que as recorrências da doença são possíveis; portanto, após a remoção de adenóides, é necessário monitorar a saúde da criança e realizar exames médicos regulares. Também é recomendável fortalecer a imunidade da criança, o que o ajudará a evitar possíveis complicações.

Em geral, o tempo de recuperação após a remoção de adenóides depende da saúde da criança, as especificidades da operação e a conformidade com as recomendações do médico, mas com a abordagem correta removida os adenóides não devem causar problemas no futuro.

Q & amp; A:

Que sintomas podem indicar problemas com os adenóides de uma criança?

Entre os sintomas mais comuns estão a hipersensibilidade a doenças infecciosas, dificuldades respiratórias, aumento da fadiga, deficiência visual, diminuição do apetite, distúrbios de pronúncia sonora. Após medidas terapêuticas selecionadas, a sintomatologia não passa ou ocorre repetidamente – esse já é um motivo para pensar em remover adenóides.

O que os pais que suspeitam que seus filhos possam ter problemas com adenóides prestam atenção?

Os pais devem monitorar a criança e prestar atenção aos sintomas: nariz escorrendo ou abafado, aumento da fadiga, dificuldade em respirar, distúrbios visuais, apetite diminuída, falta de ganho de peso, distúrbios sonoros do som. Se a criança estiver frequentemente doente, isso pode ser uma manifestação frequente de adenóides. Também vale a pena prestar atenção à opinião do pediatra de tratamento.

Com que idade os adenóides podem ser removidos?

A remoção de adenóides pode ser realizada em qualquer idade de 3 a 16 anos e mesmo em casos raros em adultos. Vale ressaltar que uma criança mais nova pode não entender o que está acontecendo no hospital. Para crianças e adolescentes mais velhos, o procedimento pode ser mais compreensível e pode não causar muito medo.

Como o procedimento de remoção de adenóides é realizado?

A remoção de adenóides é feita sob anestesia e leva de 20 a 40 minutos. O médico no topo da área supraperitoneal, a anestesia e insere instrumentos através do nariz ou da boca. Os adenóides são removidos com uma solução ou instrumento medicamentoso. Após a cirurgia, a criança recebe medicação para alívio da dor e período pós-operatório para reduzir o inchaço da membrana mucosa.

A remoção de adenóides pode ser feita no hospital ou em um paciente ambulatorial?

A remoção de adenóides pode ser realizada no hospital ou em um paciente ambulatorial. O tratamento hospitalar é recomendado para crianças mais novas e em casos graves. O tratamento ambulatorial pode ser feito para crianças mais velhas e adolescentes que fazem cirurgia sem complicações.

Os adenóides removidos afetam o desenvolvimento de uma criança?

Depois que os adenóides são removidos, as crianças podem notar uma diminuição dos sintomas e uma melhora em sua saúde geral. Os pulmões, o sistema circulatório e o sistema nervoso também se beneficiarão. Mas, em regra, a remoção de adenóides não tem um impacto negativo no desenvolvimento da criança, a menos que surjam complicações.

Como preparar uma criança para a cirurgia para remover adenóides?

Os pais devem explicar à criança a necessidade da operação, mas, ao mesmo tempo, não é necessário inflar a ansiedade disso. Também é necessário dizer como o processo acontecerá e o que esperar do período pó s-operatório. Vale a pena evitar informações assustadoras, além de monitorar o estado emocional do bebê, possibilite que ele possa expressar seus sentimentos e perguntas que ele pode ter.

Qual é a reabilitação após a remoção de adenóides?

A criança precisa ter cuidado nos primeiros 2-3 dias após a cirurgia para remover adenóides. Além disso, por 1-2 dias, não vale a pena dar alimentos e bebidas quentes. Alguns dias após a cirurgia, é permitido retornar às atividades normais, mas evite o esforço físico. O médico pode prescrever cuidados pó s-operatórios para exercícios de recuperação e terapia medicamentosa, se necessário.

Como posso proteger meu filho da recorrência de problemas de adenóides?

Após a remoção das adenóides de uma criança, você não deve relaxar e pensar que o problema está finalmente resolvido. Algumas crianças tendem a ter recaídas quando as adenóides voltam a crescer e causam dificuldades respiratórias, doenças frequentes e outros problemas.

Uma das maneiras mais importantes de proteger seu filho contra recorrências é tratar adequadamente as doenças respiratórias superiores, como rinite, sinusite e faringite. É importante não só tratar estas doenças, mas também prevenir a sua ocorrência. Para isso, é necessário fortalecer o sistema imunológico e monitorar a higiene da criança, incluindo a higiene regular das mãos e o uso de itens de higiene individuais.

Para prevenir a recorrência de adenóides, também é importante proporcionar à criança um estilo de vida saudável: alimentação adequada, exercícios, sono saudável e outras medidas. O médico pode recomendar procedimentos adicionais, como fisioterapia, para fortalecer o sistema imunológico.

É importante perceber que a proteção contra recorrências de adenóides é um processo longo e constante. A sua importância reside no facto de os problemas emergentes poderem não só ser desagradáveis, mas também afectar a saúde geral da criança. A abordagem correta para manter seu filho saudável deve incluir proteção contra recorrências de adenoides.